Deputado federal Marcos Reátegui defende o setor produtivo como saída para combater a crise

“Precisamos superar o conceito que o Amapá ainda é uma autarquia sustentada pela União, não somos mais território federal, isso é passado. Em nosso presente o Estado não tem como contratar, sequer pagar os atuais servidores, e a população sente o desemprego bater em sua porta”.

Este é o caminho que o deputado federal Marcos Reátegui defende para combater a crise e o desemprego no Amapá, afirmando em reunião com representantes de cooperativas do Amapá, na sede da Organização das Cooperativas do Brasil (OCB/AP), no último sábado, 27 de maio.

Presidentes e integrantes de cooperativas solicitaram o encontro, onde apresentaram os avanços e perspectivas do mercado amapaense, que se destaca na produção e industrialização de produtos do meio ambiente regional.

“O único caminho é a produção da iniciativa privada, para gerar emprego e receita de impostos, e a OCB é a reunião do povo para formar a maior instituição de produção do Amapá. Como deputado voltado ao empreendedorismo em todas as áreas, estou trabalhando para gerar para a Organização, as melhores condições de desenvolvimento de super-alimentos, a partir do açaí do camu-camu, da produção de proteínas como frango, suínos e peixe”, enfatizou o parlamentar.

O deputado, que tem um sólido trabalho em favor do desenvolvimento do setor produtivo e comercial como alternativa para o Amapá, fundamentou para os cooperados suas intenções e compromissos. “Além de emendas para essas e outras atividades produtivas, tenho desenvolvido trabalho em vários ministérios e instituições, a exemplo de Ciência e Tecnologia, das Comunicações, do Turismo, da Pesca, da SEPIR, da FUNASA, da Fundação Palmares, sempre visando ao desenvolvimento sustentável do Amapá e o consequente surgimento de oportunidades de trabalho, aumento de renda e melhoria de vida para o amapaense, que, no seu conjunto, gera o desenvolvimento e o enriquecimento do nosso Amapá”.

About Lílian Guimarães

Assessoria de Comunicação OCB/AP Contato: 98124-9681

Comments are closed